Facebook deve indenizar usuário avaliado no aplicativo Lulu

O Facebook do Brasil e a empresa Luluvise Incorporation terão de indenizar um homem alvo de avaliações negativas no aplicativo "Lulu". A decisão é da 2ª câmara de Direito Privado do TJ/SP. O valor da reparação foi fixado em R$ 20 mil.


O aplicativo chegou ao Brasil em 2013 e permitia que mulheres avaliassem os homens com relação ao desempenho sexual, por exemplo, sem se identificarem, e as avaliações era compartilhadas com outras usuárias.


O autor da ação alegou que seu perfil no Facebook foi colocado no "Lulu" sem a devida autorização. Já a rede social argumentou o que homem "consentiu – quando aceitou o contrato apresentado pelo Facebook – com a possibilidade de compartilhamento de informações/dados pelos usuários do aplicativo em questão".


O desembargador José Carlos Ferreira Alves, relator do recurso, não viu motivos para se alterar a sentença combatida.


"Ora, se o Facebook lucra (e bastante, aliás) com sua atividade, deve indenizar aqueles que experimentam danos que não ocorreriam não fosse tal atividade (danos decorrentes de opiniões ofensivas à honra do autor e divulgadas sob anonimato), não afastando tal conclusão o fato de o autor ter aceitado contrato de adesão."


Participaram do julgamento os desembargadores Neves Amorim e José Joaquim dos Santos. A votação foi unânime.


Processo: 1000647-47.2014.8.26.0564

Veja a decisão.

#facebook #lulu #autorização #sem #consentimento #indenizar #danomoral

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Fale conosco

Gomieri Advogados


Tel.: (17) 3524-2331
E-mail: contato@gomieri.com​
Endereço​​​​​​: R. Belém, 912 - Centro
               Catanduva, SP - 15801-240

Siga-nos